Resenha Kimi Ni Todoke, de Karuho Shiina (Volume 24)

kimini24resenha

Um novo ship que não tão novo assim.

Preciso confessar que antes de começar a escrever essa resenha fiquei com receio de parecer apenas uma hater de Kimi ni Todoke, que simplesmente quer falar mal do mangá. Pensei uma, duas, três vezes no que gostaria de falar da maneira mais compreensível possível, não considerando só os lados negativos como também os positivos – afinal de contas, Kimi ni Todoke foi o primeiro shoujo no qual realmente tive gosto de colecionar, principalmente quando lembramos que os mangás passados da demografia, de uns cinco anos atrás, não eram tão convidativos.

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (2)A questão é que não dá para engolir tudo o que a autora manda, principalmente quando envolve personagens tão queridos (Sawako e Kazehaya que eu diga). Não opinei por odiar, opinei por ser fã e saber que a história já foi melhor em muitos outros aspectos e parecer mesmo estar sem rumo hoje. Concordar e discordar é decisão sua, sinta-se livre para falar seu argumento (de forma educada, por favor), o espaço aqui também é seu! Sem mais delongas, vamos à resenha. Resumo dos acontecimentos disponibilizado pelo site da editora Panini:

Um ano se passou desde o último festival escolar, no qual Sawako e Kazehaya começaram o namoro. Como sempre, Sawako se esforça ao máximo para ajudar a todos de sua classe, e acaba vivenciando muitas coisas boas. No entanto, o fim do festival ainda reserva muitas surpresas para os jovens amigos…

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (6)

O ponto alto nesses quatro capítulos é o novo (ok, não tão novo) ship Pin x Ayane. Sim, PinYane (?) is real! Torcia para que o romance dela com o Kent desse certo, até porque foi graças a ele que ela pode decidir o que realmente queria. Inclusive é por essa razão que não achei o romance dos dois “desnecessário” – mesmo parecendo fadado a ter um fim desde o início –, porque o Kent foi uma peça importante para que a garota desse um basta no conformismo da vida dela – aqueles exs que não prestavam – e que também pesou muito para que pudesse batalhar pelo que queria, sair de sua zona de conforto e fazer isso podendo se sentir segura consigo mesma.

Hoje a Ayane é a minha personagem feminina favorita. Admiro o fato da Karuho Shiina conseguir desenvolver todas as personagens – Sawako, Chizu e Ayane – de uma forma que o leitor seja cativado por todas, mas não há um “equilíbrio”. A Sawako é a protagonista, mas que, sinceramente, parece estar dividindo seu posto com as outras duas. Esse é um dos tópicos que acrescentei no post “Kimi ni Todoke: do sucesso ao declínio” e que gostaria de ressaltar aqui: estou na expectativa do romance da Ayane ser melhor desenvolvido que o caso sem rumo de Sawako, ou então, se arrastar como o da Chizu foi até acontecer algo finalmente relevante; Shiina trabalha bem com Sawako e companhia, pena que não sabe fazer isso sem ofuscá-la.

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (14)

O que mais me irrita no volume é perceber que Sawako e Kazehaya completam um ano de namoro, mas ainda não conseguem se comunicar de fato. Eles se desenvolvem como casal, conseguem falar abertamente que gostam um do outro, porém parecem se esquecer que “namorar” não é expressar sentimentos só de amor, mas também todos os tipos de sentimentos – como por exemplo, o da dúvida e insegurança que Sawako sente em relação ao futuro – e pior, deixar passar batido sem tentar esclarecer o que ficou dependente. Engraçado que até tive esperanças que o volume não teria atritos, com um clima comemorativo para os dois, mas terminou com Sawako chorando. Aliás, o 24 é uma prévia do desastre do 25; nunca tive tanta vontade de me tornar 2D, entrar no mangá e quebrar a cara dos dois.

Kimi ni Todoke 24 faz parte do checklist de fevereiro da editora Panini, com formato de 13,7 x 20cm, 176 páginas e com o preço de capa de R$12,90. Não encontrei nenhum defeito com o mangá, porém há um erro ocasionado pela gráfica na lombada em que a mesma “invade” o espaço de uma das capas; quando o adquiri, todos os mesmos volumes tinham esse defeitinho, infelizmente.

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (1)

Acabei não comentando sobre Chizu e Ryu – e sim, acontece algumas coisinhas entre eles –, mas para os shippers já adianto: metade do volume 25 pertence ao (segundo) melhor casal. O resto é dispensável – e depois dessa frase a redatora apanha dos fãs.


O material desta resenha foi adquirido pela redatora.

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (3)

Kimi Ni Todoke Volume 24 Panini (4)
Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (9)

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (11)

Kimi Ni Todoke Volume 25 Panini (15)

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha Kimi Ni Todoke, de Karuho Shiina (Volume 24)

  1. Oii! Concordo em muitas coisas com você… Kimi Ni Todoke é um dos shoujos preferidos mas também não consigo engolir essa falta da comunicação entre a Sawako e o Kazehaya depois de um ano de namoro juntos… Desde o começo eles tem esses problemas, nossa, eu passeii muita raiva no anime quando ela não falava pra ele as coisas corretas … Apesar de eles terem reatado no volume 25 ou 26, eles ainda parecem ter deixado coisas em aberto… essa escolha da faculdade, está me matando por exemplo… Acho que este namoro está no fim.. A Sawako está prestes a ir pra outra faculdade com a Kurumi, e ainda não sabemos o que o Kazehaya vai fazer.

    Ainda bem que temos a história da Chizu e da Ayane pra dar uma animadinha…

    Quero muito que a Ayane fique com o Pin, no último volume ela finalmente se tocou que gosta dele! #TeamPinYane #TeamAyanePin

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s